Olá Fernando:

Para fugir à “amálgama eleitoral” que inunda esta noite de Esposende -fins das campanhas eleitorais para as Autárquicas- refugiei-me no silêncio da noite para te enviar uma breve mensagem sobre um tema que está a ressuscitar a curiosidade no seio dos esposendenses que viveram um grande projecto Desportivo e Cultural “Os Pioneiros”.
Fomos designados “Os Pioneiros”, sem conotações políticas, porque fomos os primeiros a implementar um verdadeiro desporto de “massas”, com um cariz ecléctico e aberto às crianças que na altura, estavam “desocupadas” e “vadiavam”, num ambiente de alegria, pelos muitos espaços verdes e abertos que existiam em Esposende.
Na segunda metade da década de 70 nasceu o nosso Núcleo Desportivo e Cultutal “Os Pioneiros” cujos impulsionadores foram 4 esposendenses: Hercílio Campos e Manuel Maria F. numa fase inicial e posteriormente José Pilar e Carlos Barros.
Praticava-se desporto todos os dias, com sol, chuva, vento ou nevoeiro e o entusiasmo dos jovens e dos monitores ultrapassaram as intempéries e nortadas e, mesmo “suladas”.
Para além do que foi dito, nós Pioneiros organizávamos as “Campanhas de Verão”, isto é, implementávamos e organizávamos actividades desportivas nas praias de Esposende e Apúlia.Nesta última localidade, organizamos torneios de futebol de praia, atletismo, andebol, voleibol e lançamento de peso.
Eu e o Fernando Pompeu íamos de camioneta do Linhares ou mesmo a pé ou de boleia para Apúlia e comíamos umas sandes e bebíamos uma sumol numa Tasca.O material era guardado numa barraca alugada ou emprestada e o desporto de praia estava efervescente e muito activo.
No final, eram oferecidas taças ou troféus aos vencedores, numa cerimónia simples.O material desportivo cedido pela Delegação de D.G.D. de Braga, era transportado pelo camião fretado do “Rex” que nos levava 500 escudos,-preço de amigo- na altura para trazer esse material de Braga.Também participamos num torneio inter-regional de voleibol e fomos longe nesse torneio. Da equipa faziam parte vários esposendenses: Geno da Barreira, Geninho, Carlos Barros, F. Pompeu entre outros.
Muito mais há a escrever sobre os “Pioneiros” e deverá existir um espaço aberto para este tema porque a história dessa agremiação desportiva e cultural dever-se-á reconstruir com a participação de todos nós , ex-atletas e organizadores do desporto ecléctico em Esposende, na fase pós 25 de Abril.
Um abraço não Pioneiro, mas “amigueiro”…
Carlos Barros