ADE-Associação Desportiva de Esposende-:
A ADE teve um longo e rico percurso deportivo, na sua longevidade desportiva: andamos nos regionais (/III/II/I Divisões regionais), III Divisão Nacional (Vários anos), ex- II Divisão B, II Divisão de Honra, a “um passo” da I Divisão Nacional, estivemos nas Meias Finais da Taça de ao “Inferno Desportivo “para a realidade actual, onde a ADE se encontra, na Divisão de Honra da A.F.Braga.
Pela ADE, na Direcção passei pelos Regionais e mesmo pelos patamares mais elevados – I Divisão de Honra -e como Presidente, com três equipas nos Nacionais, facto inédito na história do ESC e ADE, enfrentamos por dificuldades enormes devido à existência de um passivo alarmante e tivemos que pagar a factura.
A Comissão Desportiva da altura teve um trabalho árduo e, na prática, e é esta a grande verdade, eram praticamente 3 pessoas a gerir o Clube, que teve a preciosa colaboração de 4 grandes esposendenses que nos ajudaram a angariar fundos financeiros para que a “catraia” não se afundasse. Nas reuniões semanais da ADE eram os “Três gatos pingados” que apareciam, olhando para as paredes, sonhando com soluções para os nossos problemas. Relembrar, nestes tempos difíceis, homens como o sr. Braga, Padre Delfim, Dr. Nogueira, Eng. Victor, o amigo sempre presente,João Barreira entre outros, nunca é demais salientar estes esposendenses ( O Joãozinho da Paz, roupeiro não foi esquecido).
No “Campo” não esquecerei o sempre abnegado Ricardo, o João Pinheiro, o Paulo Pereira e outros dirigentes e treinadores dos seniores (Ruben Cunha…) e das camadas jovens.
A Câmara Municipal de Esposende prestou uma ajuda excelente e contribuiu para que a ADE não “desaparecesse do mapa”, nessa época desportiva de 2004/2005, apoiando financeiramente, com contrapartidas do Clube.
Sr. Presidente João Cepa, não esquecemos isto, apesar das “dissidências desportivas” que mantive, em defesa da ADE, que tive com V. Exª…
A Junta de Freguesia deu o apoio possível e esteve sempre ao nosso lado e nas Assembleias Gerais o meu amigo José Feliz não nos abandonou.
Como anotação histórica, ano de 2004, a ADE foi impedida de registar novos contratos ou compromissos desportivos, ou ainda renovar os existentes, com jogadores por incumprimento da sentença em que foi condenado.
Foi nessas condições e noutros condicionalismos de vária ordem, que a ADE teve de reconstruir um Projecto mais realista e, apesar disso, a ADE alcançou um brilhante 4º lugar, muito perto dos lugares cimeiros. Os iniciados subiram aos Campeonatos Nacionais e os Juniores mantiveram-se também nos Nacionais.
Actualmente a ADE está viva com uma Direcção excelente, muito trabalhadora e responsável e os esposendenses deverão estar orgulhosos pelos “timoneiros ” que orientam a “catraia” desportiva esposendense.
Neste espaço penso que é importante realçar este trabalho destes dirigentes, relevando do maravilhoso trabalho que a ADE está a fazer nas camadas jovens -escolinhas-.
Hoje a ADE foi arrancar um brilhante empate no terreno do S. Eulália – 1-1-.
Viva a ADE e , claro, o ESC, que ainda vive nos nossos corações.
CMLB
Anúncios