Saudações “desportivas”
Devido à escassez de tempo disponível neste preciso momento, poderei dizer mais algo sobre a actividade dos “Pioneiros, como Núcleo Desportivo /Cultural” de Esposende.
Trabalhei no terreno, alguns anos com os atletas desta Agremiação Desp./Cultural, ao sol e à chuva, sempre havia aquela carolice invejável em prol das crianças.
Mal regressei da Guiné onde estive integrado numa companhia -2ª CART- especialista de Armas Pesadas – onde permaneci nessa ex-Colónia 26 meses, quase vinte e sete, precisamente a Compª que mais tempo deu na actual Guine-Bissau.
Como ia dizendo, após o meu regresso da guerra dediquei-me de alma e coração aos Pioneiros, coadjuvado pelo Hercílio Campos, M. Ferreira, Zé Pilar e outros jovens que me ajudavam em campo, Geninho, Fernando Pompeu, em especial este grande amigo.
A prática desportiva, era multifacetada e a cultural, menos evidente, havia todavia “uns cheirinhos aqui e acolá”…
Uma curiosidade: A primeira corrida de S. Silvestre em Esposende foi organizada pelos “Pioneiros” e participaram nessa primeira iniciativa 28 atletas(?)
Na 2ª corrida, a participação foi mais alargada, 49 atletas e eu fiquei em penúltimo, com o Álvaro Russo que ganhou uma medalha por ser último e eu sabia disso e não me deixei ficar na cauda porque não seria honesto.
Numa 3ª corrida, participaram muitos atletas, ignoro o nº e a maioria eram atletas dos “Pioneiros” e jogadores do Esposende, (Guimarães,…) nessa altura estava na II ou III Divisão Regional, onde fui director e mesmo jogador, uma época.
Na organização, participou, entre outros, o Prof. António C. Ribeiro, Fernando Pompeu, Miguel da ADE e mesmo , o Jorge “Torradinhas”, um adepto incondicional do atletismo.

No final das corridas, íamos para o antigo Quartel dos Bombeiros de Esposende beber champagne e comer bolo-de rei com os bombeiros em serviço.
Até breve, a minha memoria “falará” mais um pouco, noutra ocasião.
Um abraço
Saudades imensas dos Pioneiros, Um Projecto de Abril, de liberdade, de amor ao desporto.

Carlos Barros