O porta-voz de um movimento cívico contra a introdução de portagens na A28 garantiu hoje que a luta vai continuar, apesar das promessas governamentais de isenção de pagamento para trânsito local e “utilizadores frequentes”.