O Presidente da Câmara Municipal de Esposende defendeu a necessidade de minimizar o número de vítimas de acidentes de trabalho e de doenças profissionais, apostando na prevenção, bem como na sensibilização dos alunos nas escolas para esta problemática.

João Cepa falava na sessão de abertura do Seminário de Segurança e Saúde do Trabalho, intitulado “As Pessoas Primeiro!”, que a Câmara Municipal promoveu, no dia 15 de Abril, no Auditório Municipal de Esposende, e que contou com mais de duas centenas e meia de participantes, oriundos de diferentes zonas do país.
O Autarca salientou a importância dos Sistemas de Higiene, Segurança e Saúde do Trabalho, como uma aposta fundamental para minimizar o “número assustador” de acidentes de trabalho.
Sensibilizar para a importância do progresso e criação de Sistemas de Higiene, Segurança e Saúde do Trabalho (HSST), contribuir para formar e melhorar uma cultura de segurança nas pessoas e alertar para a prevenção e utilidade das avaliações de riscos profissionais foram os objectivos deste Seminário, que integrou o Plano Anual das comemorações de âmbito nacional para a Prevenção e Segurança no Trabalho, que homenageia as Vítimas de Acidentes de Trabalho e Doenças Profissionais, no próximo dia 28 de Abril.

O Presidente da Ordem dos Engenheiros da Região Norte (OERN) referiu as diferenças da construção civil e das restantes indústrias, nomeadamente a responsabilidade do dono de obra, e defendeu a criação de uma ordem profissional dos técnicos de segurança. Fernando de Almeida Santos focou ainda as fases em que se definem os procedimentos de segurança em projecto, defendendo que os planos de segurança e saúde integrem os projectos de especialidades.
A moderação dos painéis do evento esteve a cargo do Presidente da Associação Nacional de Saúde Ambiental (ANSA), Hélder Simões, sendo que, no 1.º Painel foi apresentada “A Campanha da Agência Europeia para o Biénio 2010/2012 – Locais de Trabalho Seguros e Saudáveis. Os Trabalhos de Manutenção”, por Manuela Calado, da Autoridade para as Condições de Trabalho – ACT, seguindo-se Isabel Santos, Directora da Revista Segurança, que divulgou “Os Novos Desafios da SST para o Século XXI”.
No 2.º painel, João Baptista, da “Estradas de Portugal”, apresentou o tema “Em Portugal, a Segurança Acompanha a Produção?” e Manuel Alegre, especialista em Segurança do Trabalho na Construção, baseou a sua apresentação na “Análise de Riscos de Trabalhos Subterrâneos Especiais”.
Já da parte da tarde, decorreu o 3.º painel com João Caetano, da empresa “PERI”, a apresentar o tema “Um Andaime como Equipamento de Protecção Colectiva”, e Paula Melo, da Somague Engenharia a abordar o tema “Sistemas Integrados de Gestão de Qualidade, Ambiente e Segurança (SIG-QAS) no Sector da Construção Civil”, com especial referência a metodologias e princípios utilizados na Somague para a evolução continua dos SIG-QAS.
No 4.º painel, a Técnica HSST e Formadora Consultora Isabel Vilar enriqueceu os participantes com conhecimentos essenciais de “Primeiros Socorros – Princípios Básicos” e Almor Costa, técnico da Câmara Municipal de Esposende fundamentou a sua apresentação na “Coordenação de Segurança em Fase de Projecto”.
O Inspector Amaro Peixoto da ACT – Unidade Local de Braga efectuou a avaliação do seminário e a Vereadora da Câmara Municipal de Esposende da Área Funcional de Higiene, Saúde e Segurança Ocupacional, Raquel Vale, encerrou o seminário realçando o êxito da iniciativa e a disponibilidade da Autarquia para continuar a apoiar e a investir na área da Higiene, Saúde e Segurança no Trabalho.
Gabinete de Relações Públicas da CME