Amigo Fernando:
Esposende, hoje ficou mais pobre!…
É com enorme nostalgia e muita mágoa, que estou a enviar estas duas linhas, precisamente quando a procissão anda na rua.
Hoje é dia de Festa na nossa linda cidade.
A SECULAR, digo SECULAR, procissão de Nª Srª da Saúde e Soledade, pela primeira na sua História, não percorreu as tradicionais ruas da nossa cidade,outrora vila.
Ficou-se pelo centro da mesma!…
Assim as gentes ribeirinhas do Norte e do Sul, onde está radicada a classe piscatória, (e não só), principal devota de Nª Srª, não teve o privilégio de poder Venerar como o costume e prestar a sua gratidão a tão bela IMAGEM.
O Povo é a essência das coisas, alterar procedimentos nomeadamente questões tradicionais, é necessário sentir o pulsar, desse mesmo Povo, suas raízes e suas origens.
Sob pena de ferir susceptibilidades, sentimentos, costumes, crenças, etc, etc,…
Nada disto foi levado em conta…
A sensibilidade destas pessoas, principalmente os mais idosos, ficou muito abalada.
Enfim!… Sinal dos Tempos!…
Para ti meu bom amigo, que vives aí longe como nós as coisas da tua terra,(não era esta a notícia que queria dar-te!.), vai um grande abraço com amizade e muita saúde.

A. Pinto

Amigo Pinto:

Comungo a tua opinião e, concomitantemente, felicito-te pelo teu oportuno escrito que revela uma preocupação e um sentimento de um esposendense de gema, como tu e eu, somos de há longa data.
Falei, agora mesmo, por telefone com o Fernando Rites e ele deu-me a conhecer este teu depoimento.
Um abraço de solidariedade.
Carlos Barros

Anúncios