Notícia triste para os Esposendenses e para a ADE/ESC:

Hoje, numa manhã serena e convidativa para o meu passeio /marcha matinal, deparei-me com o meu amigo Serafim, sportinguista e amigo convicto e que me saudou de uma maneira especial e não muito “normal”:
Carlos, sabes quem morreu?
Não, respondi eu, com um aperto no coração!…
Foi o Zequinha da Laranjeira.
Tendo como companheira de passeio a minha esposa, o silêncio e a tristeza invadiu todo o meu espírito fortemente abalado.
Ainda não acredito mas, irei confirmar.
O Sr. José da Laranjeira foi um fervoroso adepto do ESC e da ADE e exerceu com inexcedível competência e amor ao ESC a função difícil de massagista, durante muitos anos.
O ESC/ADE muito deve ao nosso amigo Zé da Laranjeira que desempenhou o cargo de massagista/dirigente, de uma forma desinteressada e era uma pessoa simples e humana, muito dialogante e apelava ao bom senso e à harmonia entre todos os que o rodeavam.
A confirmar, espero que seja mentira, ficam estas palavras de apreço ao nosso amigo Zé da Laranjera.
Um adeus de esperança e de fé para o nosso amigo e familiares do Zé da Laranjeira.
Carlos Barros
Anúncios