Largas dezenas de pessoas, apaixonadas pelos Caminhos de Santiago, marcaram presença, no passado dia 14 de Maio, na inauguração do Marco do Caminho Português da Costa, em Apúlia, e na abertura do Albergue de S. Miguel, em Marinhas.
Integrada no projecto de valorização e promoção dos Caminhos de Santiago, a jornada incluiu também a caminhada “À descoberta do Caminho Português da Costa: de Apúlia a Marinhas” e o passeio de BTT Pelos Caminhos de Santiago”, culminando com uma festa-convívio, junto ao novo albergue. 

Localizado junto ao antigo campo de futebol de Marinhas, o Albergue de São Miguel contempla um dormitório com sete beliches, que perfaz uma capacidade de alojamento para catorze peregrinos, cozinha, sanitários e recepção.
O Vereador do Pelouro do Turismo da Câmara Municipal de Esposende, Rui Pereira, referiu a importância deste equipamento na estratégia delineada na promoção e valorização dos Caminhos de Santiago no concelho de Esposende, salientando que “dificilmente se pode promover um itinerário de peregrinação se não existirem meios de apoio ao peregrinos, onde se incluem locais de pernoita como os albergues.”
Por seu lado, o Presidente da Junta de Freguesia de Marinhas, Aurélio Mariz Neiva, destacou a importância desta nova valência do edifício, que é propriedade daquela Autarquia, considerando que a passagem e pernoita de peregrinos será, certamente, uma mais valia turística para a freguesia, podendo trazer alguma riqueza económica em termos locais.
José Amorim, o responsável pela Delegação de Marinhas da Cruz Vermelha Portuguesa, instituição que vai assegurar o funcionamento do albergue, referiu que esta nova valência é importante e que se insere numa estratégia de apoio e importância que a Cruz Vermelha detém no apoio aos mais necessitados.
A anteceder a abertura do Albergue de S. Miguel, realizou-se a inauguração do Marco do Caminho Português da Costa em Apúlia, tendo o Vereador do Pelouro do Turismo referido que o concelho de Esposende fica agora com duas entradas dos Caminhos de Santiago, uma vez que o Marco de Fonte Boa – no ramal de S. Pedro de Rates para a Barca do Lago – tinha sido inaugurado em 2010.
O Presidente da Junta de Freguesia de Apúlia, Manuel Barros Lopes, referiu o facto de “a evidência da passagem deste caminho de peregrinação estar assinalada também com a existência das alminhas do André ou da Igreja, mesmo em frente à Capela de Nossa Senhora da Caridade, uma construção do séc. XVIII, onde se pode observar uma representação simbólica dos peregrinos a Santiago de Compostela, nomeadamente o chapéu e a vieira que encimam o nicho”.