O alerta sobre o primeiro caso de atroplemento registou-se às 10,42 na Rua do Fujacal, perto da capelinha que se encontra à esquerda para quem vier da Avenida Imaculada Conceição e descer as escadas que dão acesso ao bairro residencial.

A sexagenária, cuja identidade não foi revelada, foi apanhada por um veículo ligeiro numa altura em que estaria a atravessar a rua fora da passadeira.
Ao local do acidente acorreram os Bombeiros Voluntários de Braga com dois homens apoiados por uma ambulância, tendo a sinistrada sido transportada para o Hospital de Braga.

“A FAMÍLIA ERAM AS VIZINHAS”


Uma mulher de 62 anos morreu ontem atropelada quando caminhava na berma da EN103-1, em Palmeira de Faro, Esposende. Devido à violência do embate, Rosa do Monte teve morte imediata.
“A senhora ia pela berma da estrada, que é bastante estreita, quando o carro a apanhou. Foi projectada pelo ar e, ao cair, um braço ficou dependurado nas grades de uma casa”, contou ao CM Maria Silva, moradora da avenida da Estrada, em Palmeira de Faro, local onde o acidente aconteceu .
Rosa do Monte era solteira, vivia sozinha no bairro social de Palmeira de Faro, sem qualquer família na zona. “A família dela eram as vizinhas”, lembra, com lágrimas nos olhos, a vizinha Maria Silva.

O acidente aconteceu cerca das 11h15. Ao que o CM apurou, ao regressar das compras Rosa parou por uns instantes na berma da estrada para conversar com uma vizinha. Ao virar-se para retomar a caminhada, a mulher foi colhida por um veículo, que circulava no sentido Barcelos-Esposende.
“O rapaz nem viu a mulher, tanto que ele nem sequer travou”, contou ao CM o dono de um café nas imediações.
O condutor, um jovem de 20 anos, residente no concelho de Barcelos, parou para prestar auxílio e acabou por ser identificado pela GNR, que agora irá apurar as razões do acidente.
Anúncios