A segunda etapa do Rally dos Sertões contou com um setor seletivo de 290kms num total de 584kms.
A especial, iniciada às 6h35, foi protagonizada entre Pirenópolis a Porangatu. A etapa de hoje revelou-se dura e todos os pilotos tiveram de enfrentar as dificuldades, mais propriamente o imenso pó aliado aos mais diversificados troços. Foi, segundo a organização, uma das etapas mais completas que conseguiram estruturar no Rally dos Sertões.
O piloto Paulo Gonçalves deparou-se com alguns problemas na Zona de Radar que o fizeram alcançar a 7ª posição. O piloto, que se encontra agora no 5º lugar da geral, declarou: “ Foi um dia difícil. Tive alguns problemas na zona de radar e isso fez-me perder algum tempo. Como apanhei muito pó, preferi não arriscar e lutar nas próximas etapas. “
Pedro Bianchi Prata parou no quilómetro 167 da especial para ajudar o piloto Marcelo Medeiros, que sofreu uma queda. Com este ato, o piloto da Equipa Bianchi Prata / BP Ultimate acabou a etapa em 34º. O piloto comentou a 2ª etapa do Rally: “ Hoje foi um dia algo complicado…Apanhei muito pó e parei durante o percurso pois encontrei um piloto; tentei ajudá-lo no que consegui mas perdi imenso tempo. Foi uma etapa muito dura, amanhã esperamos que corra melhor. “
A terceira etapa desenrolar-se-á entre as localidades de Porangatu e Guripi, com uma especial de 285kms.
Texto: Gabinete de Imprensa Bianchi Prata – Beatriz Martins
Fotos: Gabinete de Imprensa Bianchi Prata / Fotoarena
Anúncios