Caro leitor que ainda tem paciência, sobretudo para ler os meus artigos, este é o primeiro dia de Outubro e comemora-se o Dia Mundial da Música. Penso que a música teve, e tem, importância na vida de cada um, quem não se recordará de êxitos que marcaram as suas noites escaldantes num baile clássico ou numa discoteca/bar dos tempos mais recentes. Foram várias as gerações que perpassaram por sons que marcaram momentos importantes e inesquecíveis e que jamais se esquecerão da memória! Eu relembro músicas como “Light my fire” dos Doors, “Angel” dos Rolling Stones, “Shine on your crazy diamond” dos Pink Floyd ou “Let it be” dos Beatles. Na música portuguesa, recordo a “Pedra Filosofal” de Freire, “Povo que lavas no rio”, um verdadeiro hino português da nossa identidade cultural, cantado pela nossa diva Amália, ou “Por morrer uma andorinha” e “Os putos” de Carlos do Carmo, a “Paixão” de Rui Veloso e a “Canção do Mar” de Dulce Pontes, entre tantas belas canções que ficaram na intimidade ou na sensibilidade de cada um. Recordações à parte, hoje tem lugar no Auditório da Biblioteca um concerto com Ernestino Sacramento e a audição dos alunos de guitarra, da Escola de Música. (…)