Loja do Intermarché pede insolvência atira 30 para o desemprego

Os cerca de 30 trabalhadores da loja do Intermarché em Esposende, que é franchisada, “bateram hoje com o nariz na porta”, porque a administração pediu a insolvência, informou à Lusa fonte sindical.
Segundo António Silva, do Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritório e Serviços do Minho, os trabalhadores têm em atraso o subsídio de férias e o salário de Outubro.