Autarquia de Esposende promoveu
IV Encontro de Intervenção Precoce
A Câmara Municipal de Esposende realizou, no passado dia 10 de Dezembro, no Auditório Municipal de Esposende, o IV Encontro de Intervenção Precoce de Esposende, subordinado ao tema “Nós Fazemos Parte”.
Na sessão de abertura dos trabalhos, a Vereadora da Acção Social referiu que a atenção e consciência das carências do concelho de Esposende ao nível do apoio às crianças com alterações significativas de desenvolvimento levou, em 2008, à criação de uma Equipa Multidisciplinar de Intervenção Precoce em Esposende, fruto de uma parceria estabelecida entre várias entidades com serviços locais.
Com a publicação de legislação que regulamenta, actualmente, a intervenção precoce no nosso país, e a criação recentemente de uma Equipa Local de Intervenção 7, Barcelos/Esposende, que abrangerá as crianças do concelho, este encontro acabou por formalizar o termo desta parceria interinstitucional, que se traduziu bastante profícua no cumprimento dos objectivos a que se propôs. Para concluir, Raquel Vale acrescentou que a Câmara Municipal estará atenta ao funcionamento desta nova estrutura de apoio às crianças com necessidades especiais, certificando-se de que a mesma dará continuidade ao excelente trabalho desenvolvido até à data pela EMIPE.
Em representação da Santa Casa da Misericórdia de Esposende, instituição parceira da EMIPE, a Provedora Maria Emília Vilarinho congratulou-se com o trabalho realizado pela equipa e salientou que as actividades se tornaram possíveis graças a dois financiamentos do Alto Comissariado da Saúde e dois financiamentos da Fundação Calouste Gulbenkian, resultantes de Projectos apresentados pela Santa Casa.
 “Diferentes contextos, diferentes olhares” foi o tema do 1.º painel, uma conversa moderada por Manuela Sá, onde foi possível pais e educadores partilharem experiências sobre as suas intervenções nos acompanhamentos realizados as crianças.
Na conferência “Intervenção Precoce na Infância: que tipo de colaboração faz a diferença?”, em que participaram Marilyn Espe-Sherwindt, Directora do Centro Family Child Learning, Ohio – EUA, e Ana Serrano, Professora Associada da Universidade do Minho, foi salientado o facto das estruturas e equipas multidisciplinares funcionarem quando, e especificamente na área da intervenção precoce, também as famílias das crianças acompanhadas são incluídas como elementos da própria equipa.
Na conferência “EMIPE – Uma parceria com êxito”, Anabela Alvarenga e Valter Santos deram a conhecer os três anos de trabalho da EMIPE.
Anúncios