Presidente da Câmara Municipal de Esposende presente na bênção da Capela Mortuária de Vila Chã
O Presidente da Câmara Municipal de Esposende marcou presença na cerimónia de bênção da Capela Mortuária de Vila Chã, que teve lugar no passado dia 11 de Março.
Da responsabilidade da Fábrica da Igreja Paroquial, a obra, que orçou em 107 mil euros, contou com o apoio financeiro, no montante de cerca de 50 mil euros, da Câmara Municipal de Esposende, que executou também o projecto do equipamento.
João Cepa salientou a cooperação alcançada entre a Câmara Municipal, a Junta de Freguesia de Vila Chã e a Fábrica da Igreja, enaltecendo ainda a colaboração da população, para a concretização do projecto.
O Autarca assinalou que apesar de não ser da competência da Câmara Municipal a construção deste tipo de equipamentos, a Autarquia decidiu comparticipar financeiramente o projecto, à semelhança do que fez noutras freguesias do concelho, por entender que se trata de um equipamento fundamental para que os familiares possam velar os seus defuntos em condições mais dignas.
João Cepa aproveitou a oportunidade para lembrar outros investimentos efectuados na freguesia, nomeadamente a ampliação do cemitério, a construção do Estádio do Complexo Desportivo e aplicação do relvado, a construção do Centro Interpretativo de S. Lourenço e as várias intervenções efectuadas no âmbito da beneficiação da rede viária.
O Presidente da Câmara Municipal deixou, de resto, a promessa de, no tempo que lhe resta de mandato, continuar a trabalhar em prol do desenvolvimento da freguesia, e expressou um agradecimento especial ao Presidente da Junta de Freguesia pelo entendimento e cooperação que sempre alcançaram. João Cepa elogiou a capacidade de visão e de gestão de António Carlos Silva e voltou a criticar a Reforma da Administração Local, garantindo que tudo fará para manter as quinze freguesias do concelho, expressando, assim, a sua oposição à fusão/extinção de freguesias. Deixou ainda uma outra crítica, à limitação de mandatos, que impede o actual Presidente da Junta de Freguesia de Vila Chã de se recandidatar ao cargo, afirmando que “esta terra só tinha a ganhar se continuasse a exercer estas funções” e elogiando “o trabalho notável” que tem vindo a efectuar.
António Carlos Silva retribuiu as palavras de João Cepa, agradecendo o bom relacionamento que sempre existiu entre a Junta de Freguesia e a Câmara Municipal e fazendo votos para que, no tempo que lhes resta de mandato, possam “proporcionar momentos de satisfação como este à freguesia de Vila Chã”. Realçou que a Capela Mortuária “foi construída em parceria e entendimento com a Junta de Freguesia” e lembrou “o contributo da Câmara Municipal, que foi para além da atribuição de uma verba para a construção”.
Em nome da Fábrica da Igreja, o Secretário Carlos Barbosa recordou as várias etapas do processo de construção da Capela Mortuária e as dificuldades que foi necessário ultrapassar. Na hora dos agradecimentos, saudou a cooperação da Câmara Municipal, desejando que a “boa vontade” não se esgote, tanto mais que “é necessário dar outro aspecto à envolvente da Capela Mortuária”.
O Serviço de Comunicação e Imagem da CME
Anúncios